Conhecimento Tradicional: Asa da Morte, o Destruidor

História
Introdução:
Aqui irá encontrar de forma detalhada mas compacta - traduzida para português - a história do passado, presente e, talvez, especulações futuras de uma das muitas personagens relevantes do mundo de Azeroth.
Neste tópico será explorada a história de Neltharion (conhecido também por: Asa da Morte, O Destruidor, O Quebra-Mundo, A Praga Negra, O Aspecto da Morte, Protetor da Terra, entre outros).

Dor... Agonia... O meu ódio tudo queima ao percorrer as cavernosas profundezas. O mundo eleva-se com o meu tormento. Os seus malditos reinos tremem perante a minha fúria... Mas finalmente... toda Azeroth irá quebrar... ... E tudo irá arder debaixo da sombra das minhas asas
Asa da Morte, O Destruidor


Passado:

Protetor das Profundezas e Guardião dos fundos cavernosos de Azeroth:
Neltharion da Revoada Negra haverá outrora sido escolhido pelos Titãs, juntamente com os seus iguais (Líderes das restantes Revoadas Draconianas), para preservar e guardar uma parte de Azeroth - assegurando a estabilidade do planeta como um todo segundo o plano dos Titãs.

O líder da Revoada Negra haveria sido escolhido por Khaz'goroth, titã responsável por forjar e moldar mundos, para receber sua benção - Neltharion iria cuidar dos continentes, cavernas e montanhas de Azeroth - mantendo assim aqueles que procurassem destruir o mundo presos debaixo da crosta deste mesmo (Os Antigos Deuses, prisioneiros dos Titãs).
Com o tempo, o grande dragão negro ficaria conhecido como um sábio e silencioso protetor - destinado a carregar aquele que ele julgava ser o maior fardo dado pelos titãs às Revoadas.

Voçês irão aprender a demonstrar respeito. Vocês se encontram na presença do meu glorioso ser, Eu, Neltharion, Eu sou o Protetor da Terra. Vocês irão tratar-me com a reverência que mereço!
Neltharion, o Protetor da Terra


A Demência do Protetor e a Alma Dragônica:
Entre os seus inúmeros percursos e vigias das profundezas de Azeroth, pouco a pouco na sua mentem penetram os quase inaudiveis sussuros dos Deuses Antigos, aprisionados debaixo da superficie do planeta - Neltharion é lentamente levado à loucura - convencido que se servir os Deuses aprisionados, que se verá livre do seu fardo imposto pelos titãs que terá vindo a desprezar com o tempo - Neltharion odeia Azeroth.

Convencido pelos seus novos mestes aprisionados que se virá livre das suas obrigações e de Azeroth se seguir os seus planos, o líder da Revoada Negra concorda em levar a cabo o plano da criação da Alma Dragônica - um disco dourado criado com o sangue de Neltharion e com a ajuda de Goblins que o serviam, no centro do disco estava uma essência estranha e obscura fornecidas pelos Deuses Antigos e escondida por Neltharion - Escondida pois o artefacto apenas estaria completo com um pouco de poder de cada um dos líderes de cada uma das Revoadas, para conseguir tal, Neltharion necessitaria de um conflicto que forçasse os líderes a unir-se e fornecer o seu poder - tal estaria para vir na Guerra dos Anciões!

Eu sou a encarnação do poder! Vocês nada são além de sombras do passado!
Asa da Morte, O Destruidor
A Guerra dos Anciões e a traição de Neltharion
A Guerra dos Anciões foi um conflito horrível no qual a Legião Ardente invade pela primeira vez Azeroth, apesar dos esforços das raças mortais da altura - os Aspectos líderes de cada Revoada decidem reunir-se com Neltharion, ele promete um fim ao conflicto e a vitória de Azeroth se cada um dos Aspectos, incluindo ele mesmo, depositar um pouco dos seus poderes na Alma Dragônica - tornando-a no derradeiro artefacto.
Mesmo durante o processo de fornecer poder ao artefacto, Neltharion ouve os constantes sussuros dos Deuses Antigos a incentivar a sua traição.

Com a Alma Dragônica em poder absoluto, Neltharion captura o artefacto para os seus próprios propósitos, o mundo iria quebrar pertante tal poder, o grande dragão negro enuncia um novo nome para si próprio: Asa da Morte - a partir deste momento o artefacto passa a ser conhecido como a Alma Demoníaca.

Com a Alma em suas garras, o Destruidor mata os restantes dragões que o tentam parar, a Revoada Azul de Malygos sofre uma quantidade enorme de baixas - é exigido a todos que se baixem perante o Asa da Morte e os seus mestres, ele regressa para o seu lar onde o seu corpo se deforma e quebra, apenas as placas de adamântio proibem o seu corpo de explodir em pedra derretida e chamas, a sua proximidade com o artefacto altera-o profundamente.
No entanto, ele não esperava a intervenção do Elfo Noturno Malfurion Tempesfúria que, através do Sonho Esmeralda, captura o artefacto, o dragão nota no roubo tarde demais.

Quando o Destruidor procurou novamente o artefacto - encontrou-o nas mãos dos demónios da Legião Ardente equanto estes procuravam trazer Sargeras a Azeroth - O Asa da Morte varreu os demónios e capturou a Alma de novo, quase morrendo no processo - no entanto um enorme poder força-o a largar o disco e permite que o artefacto acabe nas mãos dos restantes Aspectos - que o aprisionam longe do alcance do Destruidor.

Certas lendas afirmam que o grande dragão negro aproveita a destruição da Nascente da Eternidade para abusar dos seus poderes, molda a terra de forma a criar vulcões para servirem de lar para os da sua Revoada, move continentes e molda a terra de forma a que as raças mortais possam interagir e tenham falta de recursos - forçando assim a guerra e o conflito.

Depois de vos chacinar a todos, irei tomar os teus ovos, Alexstraza, e criarei o meu mundo perfeito!
Asa da Morte, O Destruidor


O envolvimento do Aspecto Negro na Segunda Guerra:
Decidindo envolver-se diretamente nos conflitos de mortais, Asa da Morte toma a forma do nobre humano Daval Prestor, procurando destruir a Aliança de dentro com intrigas políticas e manipulação - Também ajuda a Horda a capturar Alexstraza e forçar esta a produzir ovos para as forças da facção, mais tarde viria a aliar-se à Horda.

No entanto, o Aspecto Negro viria a ser atacado pelos restantes Aspectos e forçado a retirar-se para a planície elemental de Deepholme, quase morto, onde se esperava que viesses a morrer - no entanto, Asa da Morte recuperou e de Deepholme observou a sua cônjuge, Sintharia, e seus filhos, Onyxia e Nefarian, e suas experiências na criação de uma nova Revoada, uma Revoada perfeita.

A vossa vitória não durará. Os dias da Aliança e da Horda estão a chegar ao fim!
Lord Victor Nefarius - Nefarian
Presente:

O regresso da Praga Negra
O regresso do Destruidor foi inesperado e cataclísmico, ocorrendo algum tempo depois da derrota do Lich Rei - com ele trouxe a Destruição que abalou e quebrou Azeroth de novo!
Com uma exército de novos aliados, Asa da Morte procura destruir localizações chave em Azeroth para iniciar o plano final dos seus mestres - Caos em Azeroth: A Hora do Crepúsculo.
Para tal conta com o apoio da sua Revoada, das criações dos seus filhos e cônjuge: A Revoada do Crepúsculo, Ragnaros - Lorde das Terras do Fogo, Al'Akir - Lorde do Trono dos Quatro Ventos, Os Tol'vir Neferset em Uldum e O Mago Ogre Cho'gal e o seu numeroso Culto Martelo do Crepúsculo.

Tolos, o Sol já se pôs neste mundo mortal. Façam as pazes com o vosso fim, pois a A Hora do Crepúsculo cai sobre vocês!
Asa da Morte, O Destruidor


A queda do Destruidor
Como haverá acontecido múltiplas vezes em época recente, coube às vastas e anônimas legiões de heróis mortais de Azeroth - a pedidos dos Aspectos, de Thrall, de Malfurion e de outros - que fossem a força por detrás do plano final que levaria à morte do Destruidor e à salvação de Azeroth.

Ao derrotarem sucessivamente os servos dos Deuses Antigos e os Lordes Elementais ao serviço do Asa da Morte - os heróis de Azeroth são chamados a recolher a Alma Dragônica do passado, orientados e ajudados por Nozdormu e sua Prole, artefacto que haverá sido carregado por Thrall, protegido pelos mesmos heróis mortais, até ao Templo do Repouso das Serpes - onde decorrerá o derradeiro confronto com as forças do Destruidor.

Durante a batalha final com o que resta do exército do Asa da Morte, enquanto este mesmo cerca e ataca o Templo - Thrall utiliza a Alma Dragônica, rejuvenescida pelo poder de Alexstraza, Ysera, Nozdormu e Kalecgos para forçar o Aspecto Negro a iniciar uma espiral em queda.
Os heróis e aventureiros mortais de Azeroth combatem então o dragão nas costas deste mesmo, forçando a sua armadura a quebrar.

O Asa da Morte cai no centro da Voragem, tendo sofrido feridas mortais - No Entanto, recusando a própria morte procura ainda fazer frente aos mortais e aos Aspectos que o enfrentam mas as suas tentativas são em vão - a união entre os inúmeros mortais que o enfrentam, a força combinada dos Aspectos e a fúria elemental de Thrall forçam o fim daquele que outrora havia sido conhecido como Neltharion.

EU SOU ASA DA MORTE! O DESTRUIDOR! O FIM DE TUDO E TODOS! INEVITÁVEL! INDOMINÁVEL! EU SOU O CATACLISMO!
Asa da Morte, O Destruidor - Ultimas palavras


Consequências e Especulação:

A morte de Neltharion levou ao fim dos Aspectos e à Era dos Mortais em Azeroth - Era na qual ainda se sente a influência do Destruidor, o conflito entre Aliança e Horda e inevitável, os antigos servos sobreviventes do Asa da Morte continuam ativos - Azshara e seus Naga e os membros sobreviventes do Culto, O Trono dos Quatro ventos e as Terras do Fogo não têm líder com a morte de Al'Akir e Ragnaros, Azeroth é um planeta em recuperação com feridas a cicatrizar e os Deuses Antigos continuam aprisionados dentro do planeta - à espera de outro que traga Caos a todo Azeroth!

Na cidade submersa, ele dorme deitado.
Sussurro de Yogg-Saron


A tradução foi feita tendo em consideração a tradução oficial de nomes de items, personagens, locais, habilidades, entre outros.

Toda a informação aqui exposta foi obtida através de informação exposta no próprio jogo e nas seguintes fontes:
http://www.wowpedia.org/Deathwing
http://pt.wowhead.com/
obrigado pela historia
Parabéns pelo post, Sulphoros.
belo post.

Junte-se à conversa

Voltar ao fórum